quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Lucro do Santander beira os R$ 2 bilhões

Valor registrado pelos padrões internacionais é 31,4% mais alto do aferido no mesmo período do ano passado
São Paulo – O Santander Brasil divulgou lucro líquido de R$ 1,934 bilhão no terceiro trimestre deste ano, de acordo com o padrão contábil internacional, o IFRS. Pelo padrão nacional, denominado BR Gaap, o resultado foi de R$ 1,016 bilhão.
O Sindicato leva em consideração o padrão IFRS, que também é o resultado analisado pelos acionistas em todo o mundo, pois acha justo que ele seja levado em conta na hora de se discutir a PLR (Participação nos Lucros e Resultados), já que o trabalho dos bancários brasileiros foi fundamental para o impacto nos lucros mundiais do grupo. A participação do Brasil nos negócios do banco espanhol subiu de 5% em setembro de 2009 para 25% em setembro deste ano, como informou a diretoria do Santander.
O R$ 1,9 bilhão, pelo IFRS, é 31,4% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. Já os R$ 1 bilhão pelo BR Gaap é 114% mais alto do que o valor do mesmo período de 2009.
Ano - O Santander anunciou ainda que, pelo padrão brasileiro (BR Gaap), o lucro líquido consolidado dos nove primeiros meses deste ano ficou em R$ 3,032 bilhões. De janeiro a setembro de 2009, esse montante era de R$ 1,420 bilhão. Já pelo padrão internacional (IFRS) o lucro do Santander de janeiro a setembro de 2010 foi de R$ 5,464 bilhões.
“O banco teve esse crescimento extraordinário graças ao esforço dos trabalhadores. O Santander tem a obrigação de dividir melhor os lucros com seus funcionários. Além disso, tem a obrigação de respeitar o trabalhador, combatendo o assédio moral e acabando com as metas abusivas que levam ao adoecimento físico e emocional do funcionário. A maior participação do Brasil nos lucros do banco espanhol, como foi divulgado, torna ainda mais legítima a exigência do Sindicato para que o banco ‘respeite o Brasil e os brasileiros’.