quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Mensagem aos bancários

Que em 2011,

seus sonhos,

seus desejos

e seus projetos se realizem.

Diretoria do SEEB - NF

Não sei...


Não sei...
Se a vida é curta ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos tem sentido,
Se não tocamos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser:

Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
é o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais,
Mas que seja intensa, verdadeira, pura...
Enquanto durar.

Cora Coralina

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Trabalho Escravo no Brasil


De acordo com os arquivos que trazem as fiscalizações do Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério Público do Trabalho, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal que resultaram em resgate de trabalhadores a partir de 2003 até julho de 2009. Neste período foram resgatados do Trabalho Escravo 28.995 trabalhadores e no Estado do Rio de Janeiro 630.

Fonte: http://www.reporterbrasil.com.br/pacto/conteudo/view/20

Caixa confirma pagamento de delta retroativo para no próximo dia 30

Depois de pressionada pelo movimento nacional dos empregados, a Caixa Econômica Federal confirmou para o dia 30 de dezembro o pagamento dos valores retroativos e referentes às diferenças de salário por promoção por mérito no âmbito do Plano de Cargos e Salários (PCS), os chamados deltas. Para isso, a empresa fará um crédito extra dos valores relativos ao período de janeiro a dezembro.

No pagamento antecipado em 17 de dezembro, constava no contracheque dos empregados apenas a alteração da referência, ou seja, o valor do mês em vigor.

O pagamento dos deltas é uma conquista da luta dos empregados durante a Campanha Nacional dos Bancários 2010.

Para Plínio Pavão, secretário de Saúde do Trabalhor da Contraf-CUT, "a retomada da promoção por mérito foi o resgate de um direito dos empregados e que a Caixa deixou de cumprir em 2009, mas a força da greve fez com que a empresa voltasse atrás e a solução foi a distribuição de um delta retroativo a janeiro deste ano, uma vez que a demora inviabilizou o processo de avaliação".

"Também foi negociado a promoção referente ao exerício de 2010, mediante avaliação nos meses de janeiro e fevereiro de 2011 e pagamento na folha de março, conforme as regras definidas entre a Contraf-CUT e a Caixa", destaca Plínio.

(Fonte: Contraf-CUT com Fenae

Bancários ficam sem assistência após tiroteio na entrada do Bradesco

Um tiroteio em frente à agência do Bradesco da Rua Joaquim Floriano, na zona oeste, em São Paulo, levou pânico aos bancários no dia 21/12. Um cliente foi abordado por assaltante antes de entrar no banco. A ação desencadeou em tiros e a parte interna da agência foi atingida. Um dos disparos quase acertou uma bancária.

Mesmo diante do pânico de trabalhadores e clientes, o Bradesco negou assistência psicológica para os funcionários e reabriu o local logo em seguida. O argumento foi que não cabia o envio de ajuda médica, pois o fato ocorreu na parte externa da agência.

O Sindicato esteve no local e constatou que os bancários ficaram abalados com a situação. "Era nítido que alguns os funcionários não tinham condições de continuar o trabalho. O Bradesco agiu de forma insensível. A situação, mesmo sendo na parte externa, deixou os trabalhadores vulneráveis ao perigo. Portanto, caberia sim assistência" afirma a dirigente sindical Érica Godoy.

(Fonte: Seeb São Paulo)

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Santander não recua e mantém terceirização de cai-xas temporários e atendentes

Apesar da pressão da Contraf-CUT e entidades sindicais, o Santander não recuou e manteve o Projeto Verão 2010/2011 que prevê a contratação de um total de 140 caixas temporários e promotores de autoatendimento, através de uma empresa terceirizada, conforme instrução transitória baixado no dia 16/12. Em negociação ocorrida na sexta-feira, 17/12, em São Paulo, os dirigentes sindicais rejeitaram a terceirização e cobraram a admissão desses trabalhadores diretamente pelo banco, com o pagamento de todos os direitos garantidos aos funcionários.

"O banco não voltou atrás e disse que vai contratar por meio de uma terceirizada 40 caixas temporários e 100 atendentes para orientar os clientes nos caixas eletrônicos de 121 unidades", afirma o coordenador da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander e diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Marcelo Sá.

"A terceirização precariza os direitos dos trabalhadores, pois esses temporários não terão, por exemplo, o plano de saúde dos funcionários do banco", denuncia Marcelo.

"Trata-se de uma medida totalmente injustificável, pois o banco terceiriza uma atividade-fim, que é o atendimento aos clientes", ressalta o funcionário do Santander e secretário de imprensa da Contraf-CUT, Ademir Wiederkehr.

"Essa medida está na contramão das discussões na Mesa Temática da Fenaban, onde trabalhadores e bancos debatem a reversão de áreas terceirizadas", salienta Ademir.

"O banco que é dirigido pelo atual presidente da Fenaban deveria dar exemplos para superar a terceirização, ao invés de abrir graves precedentes", aponta o diretor da Contraf-CUT. "Queremos a geração de empregos de qualidade, sem terceirização e sem precarização", reitera.

O projeto atinge unidades instaladas especialmente no litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro. Os sindicatos já estão avaliando as medidas cabíveis para defender os direitos dos trabalhadores e combater a terceirização.

Na negociação, os dirigentes sindicais lembraram que vários bancos incentivam o deslocamento de funcionários de outras agências para o litoral nesta época do ano para auxiliar no atendimento da clientela nas praias. "Essa medida existia no Meridional e no Banespa e sempre funcionou com bons resultados para o banco e os trabalhadores", frisou o diretor da Federação dos Bancários do Rio de Janeiro, Paulo Garcez. Fonte: Contraf-CUT

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Número de ações trabalhistas sobre assédio mo-ral no TST cresce 66% em 2009

"Lembrar-me do meu chefe é tão ruim que penso em suicídio", conta a secretária Juliana (nome fictício) sobre como foram os dois anos trabalhando "sob regime de humilhação e constrangimento", típico do assédio moral.

Casos como esse, de agressão psicológica entre chefe e empregado, são mais comuns, mas entre colegas cresce "de forma expressiva", aponta Roberto Heloani, advogado e professor da FGV-SP (Fundação Getulio Vargas de São Paulo).

Segundo levantamento feito a pedido da Folha de São Paulo pelo Tribunal Superior do Trabalho, em 2009 foram catalogados 434 processos que envolviam assédio moral - 66% a mais do que no ano anterior.

Pesquisadores da Fundacentro, ligada ao Ministério do Trabalho, afirmam que o assunto tem sido mais discutido nos últimos três anos, contribuindo para o aumento do número de denúncias.

Mesmo afastados do emprego, profissionais que sofrem esse tipo de violência revivem as sensações de humilhação ao recordarem a rotina de trabalho, afirmam psicólogos e médicos.

"Ele me chamava de burra na frente dos colegas. Entrei em depressão e fui afastada. Hoje nem consigo passar na rua da empresa. Tenho crises de pânico", diz Juliana.

A secretária atuava em empresa do setor financeiro, cujo nome não autorizou que fosse publicado por temer represálias "físicas", pois afirma ainda sofrer ameaças por telefone. Além de ofensas e sobrecarga de trabalho, ela declara ter sido vítima de uma acusação infundada de roubo por seu superior. (Fonte: CNM-CUT)

“Saidinha” de banco termina com um PM morto em São Gonçalo

Um soldado da Polícia Militar foi assassinado a tiros, no início da tarde do dia 10/12, na Rua Salvatori, no bairro Rocha, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Segundo a PM, o policial foi vítima de uma saidinha de banco.

O soldado estava na porta de uma agência bancária e, segundo policiais da 72ª DP, do Mutuá, a vítima foi assassinada a tiros por bandidos que tentaram roubar clientes que saíam da agência com dinheiro de saques.

Conforme a polícia, ele era o cabo do 12º BPM (Niterói) Antônio José de Souza Martinez, de 46 anos. O garupa de uma motocicleta fez os disparos e o militar morreu no local. O militar havia acabado de sair de uma agência, onde teria sacado R$ 3 mil. O dinheiro e a pistola do policial foram roubados.

O PM estava de folga. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) de São Gonçalo. Os bandidos conseguiram escapar após o crime.

O caso foi regitrado na 72ª DP (São Gonçalo).

23 mortes em assaltos envolvendo bancos em 2010 no País

Segundo levantamento da Contraf-CUT, com base em informações da imprensa, trata-se da 23ª morte em assaltos envolvendo bancos em 2010 em todo país, sendo a décima vítima fatal do crime de "saidinha de banco".

(Fonte: Contraf-CUT com G1)

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Assange garante que bancos foram responsáveis por maioria dos ataques




O fundador do site Wikileaks, Julian Assange, afirmou nesta sexta-feira, dia 17/12, que a maioria dos ataques contra o portal, que publicou milhares de documentos confidenciais dos Estados Unidos, não foi de governos mas de bancos de Dubai, Suíça, Reino Unido e EUA.



Em entrevista coletiva concedida ao ar livre na frente da mansão de Suffolk, sudeste da Inglaterra, onde cumpre a liberdade condicional imposta por um tribunal londrino, Assange disse que seu site teve que enfrentar ataques legais e técnicos.



Apesar dos ataques, o jornalista garantiu que seu site é uma organização resistente capaz de "suportar a decapitação".



Sobre o pedido de extradição da Suécia, Assange disse que ainda não viu as provas que as autoridades suecas têm contra si e manifestou sua inquietação de que os EUA possam iniciar um segundo processo.



Questionado sobre o caso de Bradley Manning, ex-analista de inteligência dos EUA suspeito de divulgar documentos diplomáticos e que permanece detido em uma base militar, Assange admitiu que a situação é difícil, mas ressaltou que a política do Wikileaks é de proteger suas fontes. (Fonte: EFE)

Em reunião ocorrida no dia 17/12, com o Santan-der, em São Paulo, a Contraf-CUT e entidades sin-dicais rejeitaram o Projeto Verão 2010/2011, divulgad

Em reunião ocorrida no dia 17/12, com o Santander, em São Paulo, a Contraf-CUT e entidades sindicais rejeitaram o Projeto Verão 2010/2011, divulgado no dia 16/12,em instrução transitória do banco, que prevê a contratação de caixas temporários e promotores de autoatendimento, num total de 140 trabalhadores em 121 unidades, através de uma empresa terceirizada.

"Trata-se de uma medida inaceitável, que precisa ser alterada imediatamente, pois se trata de um baita retrocesso, inclusive na contramão das discussões na Mesa Temática da Fenaban, onde trabalhadores e bancos debatem a reversão de áreas terceirizadas", afirmou o secretário de imprensa da Contraf-CUT, Ademir Wiederkehr. "Queremos a geração de empregos, mas sem terceirização e precarização", destacou.

"Reivindicamos que não sejam contratados através de empresa terceirizada, que o banco contrate diretamente esses trabalhadores, pagando a estes todos os direitos previstos na convenção coletiva", defendeu o coordenador da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander e diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Marcelo Sá.

O banco alegou que "as contratações estão de acordo com a lei e que já realiza esse procedimento desde 2005 para atender o aumento da demanda decorrente do período de veraneio e que outros bancos também o utilizam", conforme registro do banco em ata. Os bancários afirmaram desconhecimento dessa forma de contratação precarizada.

Os dirigentes sindicais lembraram que vários bancos incentivam o deslocamento de funcionários de outras agências para o litoral nesta época do ano para auxiliar no atendimento da clientela nas praias. "Essa medida existia no Meridional e no Banespa e sempre funcionou com bons resultados para o banco e os trabalhadores", salientou o diretor da Federação dos Bancários do Rio de Janeiro, Paulo Garcez.

Após intenso debate, o banco se comprometeu a avaliar as reivindicações das entidades sindicais e se manifestará sobre o assunto até a próxima quarta-feira, dia 22/12. "Esperamos que o banco recue e atenda as demandas dos bancários, que visam preservar os direitos dos trabalhadores e garantir qualidade no atendimento aos clientes do banco", conclui Ademir. (Fonte: Contraf-CUT)

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Votação Aumento de Salário dos Deputados, Senadores, Ministros, etc...

Para:Presidente da República Federativa do Brasil; Congresso Nacional do Brasil; Supremo Tribunal Federal; Câmara dos Deputados; Senado Federal

A Câmara aprovou na tarde desta quarta-feira (15/12/2010) o projeto de decreto legislativo, de autoria da Mesa Diretora da Casa, que equipara os salários de presidente da República, vice-presidente, ministros de Estado, senadores e deputados aos vencimentos recebidos atualmente pelos ministros do Supremo Tribunal Federal: R$ 26.723,13. A matéria foi aprovada simbolicamente. O texto será imediatamente remetido ao Senado, para tentar votá-lo ainda hoje. Por se tratar de decreto legislativo, o projeto precisa apenas ser aprovado nas duas Casas do Congresso, e não há necessidade da sanção do presidente da República.
Os novos salários entram em vigor a partir de 1º de fevereiro. O impacto financeiro nos dois poderes - Legislativo e Executivo - ainda estão sendo calculados. Mas só na Câmara estima-se que o aumento nos subsídios dos deputados (na ativa e aposentados) será de cerca de R$ 130 milhões.

Atualmente, deputados e senadores têm subsídios de R$ 16,7 mil. Presidente e vice recebem salário mensal de R$ 11,4 mil e ministros de Estado, R$ 10,7 mil. Os reajustes variam de 62% a 140%.


Há ainda o efeito cascata da medida nas assembleias legislativas nos estados, já que a Constituição estabelece que os deputados estaduais devem ter subsídios equivalentes a 95% dos recebidos por deputados federais. Para aumentar os seus salários, os deputados estaduais também terão que aprovar projetos nas respectivas assembleias.


Esse projeto amplia o abismo entre o Parlamento e a sociedade. É advocacia em causa própria. O percentual de 62% para os parlamentares e mais de 130% para presidente e ministros, diante da realidade brasileira, é evidentemente demasia.


Vamos mostrar a indignação do povo brasileiro quanto ao autoritarismo evidente na manipulação do orçamento e dos recursos provenientes de arrecadação de impostos e cofres públicos.


Abaixo assinado contra o aumento nos salários do presidente da república, ministros e parlamentares.

Os signatários

53a. LEGISLATURA

QUARTA SESSÃO LEGISLATIVA ORDINÁRIA
SESSÃO EXTRAORDINÁRIA Nº 224 - 15/12/2010
Abertura da sessão: 15/12/2010 09:01

Encerramento da sessão: 15/12/2010 14:47

Proposição: REQ Nº 7575/2010 -
REQUERIMENTO DE URGÊNCIA (PDC 3036/2010) - Nominal Eletrônica
Início da votação: 15/12/2010 12:51

Encerramento da votação: 15/12/2010 14:45
Presidiram a Votação:Inocêncio Oliveira


Resultado da votação
Sim:279
Não:35
Abstenção:3
Total da Votação:317
Art. 17:1
Total Quorum:318

Presidente da Casa: Michel Temer - PMDB /SP
Presidiram a Sessão:

Manato - 09:01
Jair Bolsonaro - 09:24
Manato - 09:47
Marçal Filho - 09:49
Inocêncio Oliveira - 10:54
Marçal Filho - 11:43
Rômulo Gouveia - 12:00
Inocêncio Oliveira - 12:14

Orientação
PmdbPtc:Sim
PT:Sim
PSDB:Sim
DEM:Sim
PsbPcdobPrb:Sim
PR:Sim
PP:Sim
PDT:Sim
PTB:Sim
PSC:Sim
PPS:Sim
PV:Sim
PMN:Sim
PSOL:Não
PHS:Sim
Repr.PTdoB:Sim
MINORIA:Sim
GOV.:Sim

(*) Votos declarados ao microfone durante a votação por impossibilidade de registro no sitema eletrônico de votação.-->

Bancado do Rio de Janeiro

DEPUTADO PARTIDO VOTO
Indio da Costa DEM RJ Sim
Rodrigo Maia DEM RJ Sim
Solange Amaral DEM RJ Sim
Edmilson Valentim PCdoB RJ Sim
Alexandre Santos PMDB RJ Sim
Bernardo Ariston PMDB RJ Sim
Edson Ezequiel PMDB RJ Sim
Eduardo Cunha PMDB RJ Sim
Nelson Bornier PMDB RJ Sim
Paulo Rattes PMDB RJ Sim
Solange Almeida PMDB RJ Sim
Jair Bolsonaro PP RJ Sim
Simão Sessim PP RJ Sim
Dr. Adilson Soares PR RJ Sim
Dr. Paulo César PR RJ Sim
Geraldo Pudim PR RJ Sim
Léo Vivas PRB RJ Sim
Filipe Pereira PSC RJ Sim
Hugo Leal PSC RJ Sim
Silvio Lopes PSDB RJ Abstenção
Chico Alencar PSOL RJ Não
Antonio Carlos Biscaia PT RJ Sim
Carlos Santana PT RJ Sim
Cida Diogo PT RJ Não
Vinicius Carvalho PTdoB RJ Sim
Fernando Gabeira PV RJ Não

CENIN - Coordenação do Sistema Eletrônico de Votação
Acesse o link abaixo e veja a votação total

http://www.camara.gov.br/internet/votacao/mostraVotacao.asp?ideVotacao=4510&numLegislatura=53&codCasa=1&numSessaoLegislativa=4&indTipoSessaoLegislativa=O&numSessao=224&indTipoSessao=E&tipo=partido

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Novas notas de R$ 50 e R$ 100 entraram em circulação

Começaram a ser utilizadas as novas notas da segunda geração da família de cédulas do real. Em 2011, começam a circular as notas de R$ 10 e de R$ 20 e, por último, a partir de 2012, serão substituídas as notas de R$ 2 e de R$ 5.

A criação da nova família de dinheiro de papel foi necessária para dar mais segurança às notas. As mudanças são tecnológicas e de design, mas todos os animais representados nas notas atuais continuarão a figurar nas novas versões.

As cédulas entrarão em circulação por meio dos bancos comerciais. As cédulas atuais continuarão valendo e serão retiradas de circulação somente por decorrência do desgaste natural. Não há necessidade de trocar as notas antigas por novas na rede bancária, pois as duas famílias conviverão em circulação por prazo indeterminado.

A manipulação das notas por deficientes visuais será facilitada pela diferença de tamanho das notas e as marcas táteis, que são barras em alto-relevo localizadas no canto direito inferior das notas.

Além disso, a adoção de tamanhos diferenciados inibe a tentativa de falsificação por lavagem química, técnica que consiste em apagar a impressão de uma nota de menor valor e imprimir no papel moeda lavado a estampa de uma nota de maior valor.

Outra novidade nas notas de R$50 e R$100 é a faixa holográfica, composta por desenhos descontínuos que, ao serem movimentados, apresentam efeitos de alternância de cores e formas. Os demais elementos de segurança também são de fácil visualização: marca d’água, que apresenta o valor da nota e a imagem do animal, e o número escondido, que aparece quando a nota é colocada na posição horizontal, na altura dos olhos.

As novas notas foram lançadas na segunda-feira (13/12), pelo Banco Central (BC), em solenidade no Edifício-Sede, em Brasília, com transmissão ao vivo na página eletrônica da instituição (www.bcb.gov.br) e nos auditórios das regionais do BC.

Fonte: Em Questão do dia – SECOM

Falta de aviso do Itaú Unibanco pode jogar bancários na malha fina

Alguns bancários do Itaú Unibanco descobriram, por acaso, que teriam que atualizar suas informações cadastrais relativas ao plano de saúde, através do Portal de Pessoas do banco. Esta é uma exigência feita pela Receita Federal, porém, não comunicada pelo Itaú aos funcionários. Para piorar, o prazo estipulado para a atualização das informações é o dia 20 deste mês. Caso não seja feita, a declaração de imposto de renda do bancário poderá cair na malha fina, já que haverá divergência de informações entre os valores pagos e os apresentados à Receita.

Os sindicatos estranharam a displicência do Itaú Unibanco, lembrando que sempre que o assunto é importante para a empresa, todos os funcionários são avisados pelo e-mail RH Informa, o que não aconteceu desta vez. Os sindicatos foram informados pelos bancários que acessaram o Portal de Pessoas e viram o aviso de que, por exigência da Receita Federal, teriam que atualizar seus dados cadastrais e de todos os seus dependentes e agregados no plano de saúde. O Sindicato dos Bancários de Nova Friburgo informa que a maioria dos bancários não sabe desta exigência. Além disto, o prazo é exíguo e quem não preencher pode ser prejudicado. A entidade ressalta que quando é do interesse do banco, os funcionários são comunicados com muita antecedência, o que não aconteceu agora.

MUITOS FICARÃO DE FORA

Ricardo Lontra, diretor de Saúde, adverte que nesta época do ano muitos bancários estão de férias, assim como os licenciados e, por não saberem da atualização cadastral, poderão cair na malha fina. O texto do Portal explica que, “para atender à exigência da Receita Federal, por meio da instrução Normativa – IN 1033/10 publicada em 17 de maio de 2010, o Itaú Unibanco deverá informar a esse órgão o total anual de despesas com plano de saúde pagas aos colaboradores (empregados), identificando a parcela correspondente ao beneficiário titular e a cada dependente agregado”. E avisa que este procedimento é necessário aos inscritos no plano médico e no odontológico.

Os sindicatos contataram o departamento de Recursos Humanos do Itaú Unibanco, questionando o prazo pequeno e a falta de comunicação da exigência da Receita aos funcionários. Bruno Aguiar, gerente de RH do Rio, disse que o prazo poderia ser prorrogado. (Com informações do SEEB Rio de Janeiro)

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Todo Dia é Dia Mundial de Luta contra a Aids!

1º de dezembro dia mundial de prevenção contra a Aids

Apesar de o Brasil ser citado como exemplo, o País está ainda fora do grupo de nações que já garantiram acesso universal a todos os pacientes de Aids. Cerca de mais de 250 (duzentos e cinqüenta) mil brasileir@s contaminad@s desconhecem o fato. No mundo já ultrapassam os 40 (quarenta) milhões. Mais de 50% (cinqüenta ) dos contaminados pelo HIV ainda desconhecem que estão com o vírus e mais de 10 (dez) milhões de pessoas no planeta ainda estão sem acesso a medicamentos e tratamentos contra a doença. O alerta é do novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), que apontou em Genebra (setembro/2010) um déficit de US$10 (dez) Bilhões para garantir o tratamento de combate à Aids.

Para a brasileira Mariângela Simões, uma das especialistas das Nações Unidas contra a Aids (Unaids), o desafio no País é garantir que pessoas contaminadas sejam diagnosticadas para que possam entrar no programa. Segundo o estudo, apenas 47% (quarenta e sete) de prostitutas brasileiras dizem ter sido alvo de programas de prevenção. Há pouco mais de três centros de diagnóstico para cada 100 (cem) mil brasileir@s.

Porque 1ª de Dezembro é o Dia Mundial de Luta contra a Aids?

È um dia que, cada ano, deve servir para desenvolver e reforçar o esforço mundial da luta contra a Aids. O objetivo deste dia é estabelecer o entrelaçamento de comunicação, promover troca de informações e experiências, e de criar um espírito de tolerância social. Temos a oportunidade de falar da infecção e também de se ocupar das pessoas e saber mais dos novos medicamentos que estão proporcionando uma melhor qualidade de vida digna para tod@s .

Não para a palavra “Aidético”.

É sempre muito importante reforçar essa informação. Sendo a Aids uma sigla de língua inglesa não justifica a derivação em palavra de língua portuguesa. È preciso entender também que a Aids não é uma doença, mas sim uma síndrome (conjunto de sinais e sintomas). Além disso, o termo adota a intenção subjetiva de estigmatizar as pessoas que vivem com HIV, o vírus da Aids, tornando-as sinônimas da doença.

Dizer que alguém é aidético significa dizer que essa pessoa é a própria doença, que tem uma nova identidade relacionada ao HIV. Destitui-se o cidadão de seus direitos individuais, passando a ser visto como uma pessoa com a morte anunciada. Também é necessário diferenciar as etapas da evolução da imunodeficiência.

Os portadores do vírus só desenvolvem a doença quando seus organismos não conseguem mais se defender das doenças oportunistas, ocasionadas pela baixa imunidade (poucos linfócitos T4).

Os termos corretos que devem ser utilizados são: soropositivos para o HIV ou portadores do HIV (tanto para quem tem o vírus como para quem está doente) ou doente de Aids (somente para quem já está desenvolvendo doenças oportunistas relacionadas a Aids).

Porque o Laço Vermelho como Símbolo?

O laço vermelho é visto como símbolo de solidariedade e de comprometimento na luta contra a Aids. Foi escolhido por causa de sua ligação ao sangue e a idéia de paixão. Foi usado publicamente pela primeira vez, pelo ator Jeremy Irons em 1991. Hoje temos o laço rosa para o câncer de mama, o amarelo é utilizado na conscientização dos direitos humanos e nos movimentos de igualdade, o verde por ativistas do meio ambiente e o lilás contra as vítimas da violência urbana.

Secretaria de Saúde e Condições de Trabalho.Responsável: Ricardo Lontra.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Justiça de São Luiz reconhece terceirizado como bancário do Itaú Unibanco

A 1ª Vara do Trabalho de São Luís (MA) condenou as empresas Finaustria e o Itaú Unibanco a reconhecer o direito de bancário a um operador de negócios. Ainda cabe recurso.

Na ação, a juíza Liliane de Lima Silva entendeu que o trabalhador contratado pela antiga empresa Prorevenda, atual Finaustria, para a função de operador de crédito desempenhava atividades de bancário para o Unibanco, que na época ainda não havia sido incorporado pelo Itaú.

Ao analisar as provas, a juíza condenou o Itaú Unibanco a fazer retificação na carteira de trabalho, colocando no cargo dele a função de bancário, sob pena de multa diária no valor de R$ 300 até o limite de R$ 10 mil.

E ainda condenou a Finaustria e o Itaú Unibanco ao pagamento de indenização ao trabalhador por danos morais no valor de R$ 10 mil, pelo fato de haver sobrecarga de trabalho e cobranças excessivas para cumprir metas relativas ao financiamento de crédito para compra de carros através de concessionária de veículos.

As empresas ainda terão de efetuar o pagamento de horas extras, das diferenças de vales alimentação e refeição relativas ao período contratual, da participação nos lucros. Também reembolsar o trabalhador pelas despesas com alimentação e lavanderia por ocasião de viagem a serviço e pagar multa pelo atraso no pagamento de verbas trabalhistas devidas, conforme prevê a CLT.

(Fonte: Seeb São Paulo com Consultor Jurídico

EUA investigam 50 executivos de bancosque quebra-ram na crise

A agência federal dos EUA que lida com falhas bancárias, Fdic, afirmou que 50 ex-diretores e funcionários de instituições financeiras que faliram desde o início da crise estão sendo investigados criminalmente no país.

Os nomes dos investigados não foram revelados. A Fdic quer punir os ex-executivos por ações criminosas como fraudes e negligência.

Mais de 300 bancos faliram nos EUA desde o início de 2008, mas poucos desses fracassos efetivamente levaram a processos criminais contra os responsáveis até agora.

As poucas ações criminais contra bancos já iniciadas na Justiça incluem a contra o Integrity Bank, da Geórgia, que foi tomado por reguladores federais em 2008. Em julho último, dois ex-executivos se declararam culpados das acusações de fraude.

As outras investigações em curso em geral estão relacionadas a casos de empréstimos fraudulentos.

A Fdic também está tentando acelerar ações civis que tentam recuperar dinheiro perdido devido às decisões dos banqueiros durante a crise.

Além disso, os bancos americanos (no caso, apenas 19 grandes instituições) terão que passar por um novo teste de estresse, repetindo o que ocorreu no ano passado.

Pelos testes, os bancos terão que mostrar a sua capacidade para absorver perdas em casos de cenários econômicos adversos. Porém, ao contrário do que ocorreu em 2009, o BC dos EUA não vai divulgar publicamente os resultados. Na época, a divulgação foi um instrumento para diminuir os temores dos investidores sobre os bancos norte-americanos.

(Fonte: Folha de S.Paulo)

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

20/11, DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA: NÃO À DISCRIMINAÇÃO

O Brasil foi o último país das Américas a abolir a escravidão, o que está na origem do fato de o país ter construído uma sociedade vergonhosamente injusta, uma das mais desiguais do mundo.
Em homenagem a Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, 20 de novembro foi instituído o Dia da Consciência Negra, para simbolizar a história de lutas dos brasileiros contra o racismo e a discriminação e por igualdade de direitos e de oportunidades.
“A categoria bancária faz parte dessa luta. A bandeira por igualdade de oportunidades vem sendo um dos principais eixos de reivindicações das campanhas nacionais desde que a então CNB-CUT publicou a cartilha Os Rostos dos Bancários, em 2001, com base em uma pesquisa do Dieese comprovando com números a existência de discriminação por parte dos bancos em relação aos negros, e também contra as mulheres e portadores de deficiência”, lembra Deise Recoaro, secretária de Políticas Sociais da Contraf-CUT.
Reticentes no princípio em admitir a discriminação e o preconceito, diante da reivindicação dos bancários as instituições fi nanceiras acabaram concordando em realizar uma pesquisa conjunta em 2008, como Mapa da Diversidade.-. A pesquisa entre outras Injustiças, mostrou que:
 Apenas 19% dos bancários são negros, enquanto o conjunto dos trabalhadores no Brasil com carteira assinada chega a 35,5%.
 Somente 4,8% dos postos de diretoria e superintendência, e 14,9% das gerências, são ocupados por negros.
 Os bancários negros recebem em média 84,1% do valor dos salários dos brancos.
 A discriminação é ainda maior contra as mulheres negras, que recebem apenas 68% dos salários dos brancos, segundo dados do Caged.
Por causa da pressão dos sindicatos, e a partir da publicação desses dados, os bancários conquistaram uma cláusula na Convenção Coletiva de Trabalho instituindo mesa temática sobre igualdade de oportunidades e a Febraban instituiu um programa de valorização da diversidade, com o objetivo de combater a discriminação e promover a busca de direitos iguais para todos.
“Mas não basta obter conquistas no papel. As pesquisas mostram como o preconceito funciona na vida real e é necessário avançar para acabar de uma vez por todas com as discriminações, até que conquistemos na prática o pleno direito de igualdade e de cidadania para todos os brasileiros”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT.
Estatuto da Igualdade Racial é conquista da luta
As lutas do movimento negro brasileiro alcançaram diversas conquistas nos últimos anos. Entre elas, estão a criação do Dia da Consciência Negra, a implantação de sistemas de cotas raciais em diversas universidades do país e a criação da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) pelo governo Lula, em 2003. Dentre esses, um dos avanços mais importantes foi a aprovação do Estatuto da Igualdade Racial, sancionado pelo presidente no dia 20 de julho.
Aprovado pelo Congresso após sete anos de tramitação, o estatuto definiu uma nova ordem de direitos para os brasileiros negros, que somam cerca de 90 milhões de pessoas. O documento possui 65 artigos e objetiva a correção de desigualdades históricas no que se refere às oportunidades e aos direitos dos afrodescendentes do país.
O texto prevê garantias e o estabelecimento de políticas públicas de valorização aos negros, como a incorporação no currículo de formação de professores de temas que incluam valores de respeito à pluralidade etnorracial e cultural da sociedade, a garantia de livre exercício de cultos religiosos e o direito dos remanescentes de quilombo às suas terras.
Dia da Consciência Negra homenageia Zumbi dos Palmares
Criado em janeiro de 2003, o Dia da Consciência Negra é uma conquista do movimento negro brasileiro. A data de 20 de novembro foi escolhida em homenagem a Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, morto nesta data em 1695. Maior quilombo conhecido, Palmares se tornou um símbolo da resistência dos negros à escravidão.
Reivindicação antiga do movimento negro, o Dia da Consciência Negra surge para valorizar a participação fundamental do povo africano na formação da cultura brasileira. A lembrança de Zumbi também serve ao propósito de enaltecer uma figura negra na história brasileira, dominada por brancos.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Canal Futura entrevista bancária vítima da homofobia do Itaú Unibanco

O caso da bancária Márcia Líbano, demitida pelo Itaú Unibanco, em 26 de abril, após o gerente César Ribeiro, da agência Campo Grande, em que trabalhava, saber que ela era homossexual, abriu a matéria do Canal Futura sobre homofobia e a respeito da criação do Centro de Referência e Promoção da Cidadania LGBT, exibida no último dia 21. Além da bancária, foi entrevistada a sua companheira Fernanda Serpa, o Superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Cláudio Nascimento, responsável pela criação do Centro de Referência, e o presidente do Grupo Arco Íris, Júlio Moreira. Os interessados em ver a matéria devem acessar o link http://www.youtube.com/watch?v=KLiJOTWqqRg, que está, também, no final do texto sobre o assunto no site do Sindicato (www.bancariosrio.org.br).

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Ato por emprego em frente de fábrica







Diversos Sindicatos de Trabalhadores (Metalúrgicos, Bancários, Professores, Vestuários, Têxteis), partidos políticos (PT, PSOL, PSTU e PCB) e os vereadores Cláudio Damião e Professor Pierre estiveram hoje, 18/11, em frente a fábrica que um dia foi aTorrington, Drivesol e etc.

Atualmente, um grupo estadunidendes, o SUN CAPTAL, é proprietário da fábrica. O metalúgicos informaram que havia rumos que a fábrica fecharia suas portas, e consequentemente, duzentos e cinquenta trabalhadores perderiam seus empregos. Portanto, o Sindicato dos Bancários de Nova Friburgo participou deste ato sendo solidário na luta dos metalúrgicos, afinal somos da mesma classe. A dos trabalhadores, mexeu com um, mexeu com todos.

A atividade foi positiva e a comissão encarregada de conversa com os patrões conseguiu extrair as seguintes informações:a empresa não fechará em 2011 e buscará novos clientes para manutenção das suas atividades e se propôs a construir um calendário de negociação permanente em conjunto com o Sindicato dos Metalúrgicos.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

2º turno das eleições


Caixa acumula lucro de R$ 2,4 bi até setembro e quase bate projeção anual

O lucro líquido da Caixa Econômica Federal atingiu R$ 748,7 milhões no trimestre de julho a setembro deste ano, equivalente a um recuo de 14,63% em relação aos R$ 877 milhões registrados em igual período do ano passado.
A Caixa já acumula R$ 2,4 bilhões em lucro líquido de janeiro a setembro deste ano. O número representa um aumento de 18,7% na comparação como mesmo período de 2009. No terceiro trimestre de 2010, o lucro da empresa foi de R$ 748,7 milhões. O resultado foi divulgado pelo banco nesta terça-feira,16/11.
"O resultado até o terceiro trimestre praticamente já alcançou a conservadora previsão feita pela Caixa para o lucro anual, de R$ 2,55 bilhões, sobre a qual o banco calculou o valor da antecipação da PLR", afirma Plínio Pavão, secretário de Saúde da Contraf-CUT e empregado do banco.
Crescimento das operações de crédito
O balanço do banco destacou a continuidade do ritmo de crescimento das operações de crédito, que atingiram R$ 51,8 bilhões no terceiro trimestre, evolução comparativa de 9,1%. No ano, as operações de crédito somam R$ 162,8 bilhões até setembro e o aumento, em 12 meses, é de 45,4%.
A Caixa bateu mais um recorde na área de habitação, com financiamentos de R$ 54 bilhões para compra de moradias. Contratou, em nove meses, mais do que os R$ 49 bilhões liberados em todo o ano de 2009.
De acordo com o balanço do terceiro trimestre, a Caixa apresentou patrimônio líquido consolidado de R$ 16,3 bilhões no fim de setembro, expansão de 32,4% em relação ao mesmo mês do ano passado. Além disso, o índice de Basileia (mínimo emprestado com recursos próprios) foi de 17,04% no trimestre. Bem acima do exigível, que é de 11%.
O balanço mostra ainda que houve forte captação de poupança no terceiro trimestre, quando a Caixa registrou saldo de R$ 5 bilhões; mais que os R$ 4,2 bilhões contabilizados nos dois trimestres anteriores. Com R$ 9,2 bilhões de captação líquida (depósitos menos retiradas), a instituição mantém a liderança nesse segmento de mercado com 34,25% de participação.
Ao final do terceiro trimestre, a Caixa contava, também, com R$ 400,2 bilhões em ativos consolidados. Os demais ativos administrados pela instituição totalizavam R$ 426,6 bilhões, com destaque para R$ 251,9 bilhões do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e R$ 123,9 bilhões em fundos de investimento.
No trimestre, os valores dos repasses com tributos e encargos sociais da União a estados, Distrito Federal e municípios somaram R$ 894,2 milhões, aí incluídos os juros sobre capital próprio. O total desses repasses alcançou R$ 2,6 bilhões de janeiro a setembro.
Fonte: Contraf-CUT, com Agência Brasil

Lucros já divulgados de janeiro a setembro de 2010

Itaú Unibanco - R$ 9,4 bilhões
Banco do Brasil – R$ 7,7 bilhões
Bradesco - R$ 7,1 bilhões
Caixa Econômica Federal – R$ 2,4 bilhões

Seguro-desemprego será liberado em até cinco dias a partir desta quinta

A partir desta quinta-feira, dia 18, o Homolognet, sistema automático que permite a concessão do seguro-desemprego em até cinco dias, estará disponível em todo o Brasil.
Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego, hoje o trabalhador precisa esperar em média de 20 a 40 dias, caso tenha problemas com os documentos, até que a concessão do benefício seja concluída. Com a implantação do Homolognet, o seguro-desemprego estará disponível de forma mais rápida para o trabalhador.
A ferramenta, criada pelo governo em 2007, tem como objetivo auxiliar as empresas e os empregados no cálculo confiável das indenizações por ocasião da rescisão de contrato de trabalho firmado há mais de um ano. Desde junho deste ano, o sistema estava sendo testado em algumas unidades da federação como Distrito Federal, Paraíba, Tocantins, Rio de Janeiro e Santa Catarina.
Benefício
O seguro-desemprego é um benefício integrante da seguridade social e tem como finalidade promover a assistência financeira temporária ao trabalhador desempregado, em virtude da dispensa sem justa causa. Os pescadores profissionais, durante o período em que a pesca é proibida devido à procriação das espécies, também têm direito ao benefício.
Até o final de 2010, o governo espera que de 6 milhões a 6,2 milhões de cidadãos recebam o seguro-desemprego. A estimativa é desembolsar R$ 17,9 bilhões para os trabalhadores.
Fonte: Seeb São Paulo com MTE

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Apesar de altos, juros para pessoa física são os menores dos últimos 15 anos

A taxa média mensal de juros para pessoa física caiu de 6,74% em setembro para 6,69% em outubro, a menor desde janeiro de 1995, quando se começou a fazer esse tipo de levantamento no Brasil. A redução foi de 0,74%. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (11) pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac).
Das seis linhas de crédito pesquisadas, a maior redução se deu no financiamento de automóveis, de 2,37% ao mês em setembro para 2,29% em outubro (redução de 3,38%). Nos juros do comércio, a queda foi de 5,65% para 5,55% ao mês (redução foi 1,77%), a menor taxa de outubro da série histórica. Os juros do cartão de crédito se mantiveram inalterados em 10,69% ao mês (237,20% ao ano), os maiores desde junho de 2000 (10,7% ao mês e 238,67% ao ano).
Na avaliação da Anefac, a queda dos juros nas operações de crédito é resultado do bom momento da economia brasileira e da acomodação do mercado internacional, depois do auge da crise financeira. Segundo a entidade, também colaboraram a redução da inadimplência e a maior competição no sistema financeiro do Brasil.
Considerando todas as alterações da taxa básica de juros (Selic) promovidas pelo Banco Central de janeiro a outubro, a alta foi de 2 pontos percentuais, de 8,75% ao ano em janeiro para 10,75% ao ano em outubro (alta de 22,86%).
Nesse período, a taxa anual de juros média para pessoa física apresentou uma redução de 4,45 pontos percentuais, de 121,96% em janeiro para 117,51% em outubro. Nas operações de crédito para empresas, a redução foi de 0,36 ponto percentual, de 56,09% ao ano em janeiro para 55,73% em outubro.
Fonte: Agência Brasil

2º turno das eleições


sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Após fusão com Unibanco, Itaú quer se distanciar do Bradesco

Bancos: Ritmo de crescimento da instituição mostrou aceleração no último trimestre
Terminado o processo de migração das agências do Unibanco para o Itaú, o maior banco privado do país promete voltar a abrir a distância que o separa do segundo colocado, o Bradesco. Enquanto o Itaú Unibanco concentrou seus esforços na fusão ao longo dos últimos 12 meses, o Bradesco acelerou a oferta de crédito e conseguiu encurtar essa diferença sensivelmente. Mas, se considerado um intervalo de tempo menor, mais recente, a tendência reação do Itaú Unibanco pode ser percebida.
Os ativos totais do Bradesco apresentaram evolução de 26% entre setembro de 2009 e setembro deste ano, para R$ 611,93 bilhões. Nesse período, os ativos do Itaú Unibanco cresceram 12,1%, chegando a R$ 686,248 bilhões. O Santander permanece na terceira colocação, com R$ 357,633 bilhões (pelo padrão contábil IFRS).
Quando comparados os números do terceiro trimestre com os do segundo trimestre do ano, o crescimento dos ativos do Bradesco, de 9,6%, ainda se mantém como o mais forte. O avanço do Itaú Unibanco foi de 5,3% e o do Santander, de 3%. O que se percebe é que a velocidade imprimida pelo Itaú Unibanco vem aumentando. As concessões de empréstimo oferecem uma boa medida dessa reação. A carteira de crédito do Itaú Unibanco registrou expansão de 5,7% entre o segundo e terceiro trimestres de 2010, índice superior ao do sistema financeiro nacional, que segundo o Banco Central cresceu 5,4%. Nesse mesmo período, a carteira de Bradesco aumentou em 4,4%, e a do Santander, em 5,5%.
Ao mesmo tempo, análise dos números mostra que o forte crescimento no trimestre dos ativos do Bradesco, que sempre se destacou pelo crédito, foi sustentado por forte expansão de 25% da carteira de títulos e valores mobiliários, que atingiu R$ 196 bilhões.
"A integração, de fato, tirou a ênfase das operações com clientes, em alguns momentos, mas isso já não acontece mais", afirma Rogério Calderon, diretor de controladoria do Itaú Unibanco. "Temos toda capacidade para manter a liderança."
O Bradesco perdeu o posto de número 1 do mercado no início de 2009, logo depois de o Itaú anunciar a fusão com o Unibanco.
No conjunto, os três maiores bancos privados do país lucraram R$ 7,496 bilhões no terceiro trimestre de 2010. Somados, os ativos totais atingiram R$ 1,656 trilhão. Além da expansão do crédito, contribuiu para os resultados a manutenção da tendência de queda das despesas com provisões para devedores, que nos 12 meses encerrados em setembro encolheram 29,4%.
O segmento de pequenas e médias empresas despontou como o principal motor do crédito nos balanços do terceiro trimestre. No Bradesco, avançou 27,6% em 12 meses e 6,7% na comparação com o trimestre anterior, liderando a expansão dos estoques. No Itaú Unibanco, o saldo da modalidade evoluiu ainda mais (30%), para R$ 76,4 bilhões. Só perdeu para o crédito imobiliário, que apresentou alta de 41,4%, mas sobre um estoque pequeno, de R$ 7 bilhões ao fim de setembro.
Até mesmo o Santander, que vinha exibindo um comportamento tímido frente à concorrência, reagiu e, nesse terceiro trimestre, colocou o caixa para girar. O segmento de pequenas e médias empresas figurou como o grande destaque da carteira de crédito, com expansão 14,7% nos 12 meses encerrados em setembro. Carlos Galán, vice-presidente executivo de finanças do Santander, contou que foi tomada uma série de medidas para revigorar a área, que contemplou desde a mudança de comando até a incorporação de outras equipes, como a de risco, para junto da área comercial. "Demoramos, mas a boa notícia é que reagimos."
Fonte: Valor Econômico, Aline Lima, de São Paulo

EDITAIS

SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE NOVA FRIBURGO
EDITAL DE ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE NOVA FRIBURGO, por seu Presidente, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, convoca os empregados e ex-empregados de todas as agências da Caixa Econômica Federal situadas na sua base territorial que integram a relação de substituídos processuais nos autos do processo Reclamação Trabalhista nº 01363-2001-511-01-00-0 (PAM’S) para a Assembléia Geral Extraordinária que se fará realizar no dia 17 de novembro de 2010, quarta-feira, as 18h00 em primeira convocação e as 18h30 em segunda, e última convocação, no auditório da entidade, sito a Praça Dermeval Barbosa Moreira, 28, sala 208, Ed. Comercio e Indústria, Centro, Nova Friburgo, RJ, com a seguinte ordem do dia: a) informe sobre andamento do processo (PAMS), b) recolhimento de cópias dos contra cheques dos meses que ocorreram os créditos. Nova Friburgo, 05 de novembro de 2010. Max José Neves Bezerra, Presidente.
---------------------------------------------------------------------------------------------------

SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE NOVA FRIBURGO
EDITAL DE ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE NOVA FRIBURGO, por seu Presidente, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, convoca os empregados e ex-empregados de todas as agências da Caixa Econômica Federal situadas na sua base territorial para a Assembléia Geral Extraordinária que se fará realizar no dia 17 de novembro de 2010, quarta-feira, as 18h00 em primeira convocação e as 18h30 em segunda, e última convocação, no auditório da entidade, sito a Praça Dermeval Barbosa Moreira, 28, sala 208, Ed. Comercio e Indústria, Centro, Nova Friburgo, RJ, com a seguinte ordem do dia: a) discussão e deliberação sobre o ajuizamento de ações individuais na Vara Federal das diferenças decorrentes dos expurgos inflacionários dos meses Janeiro 1989 (42,72%), Abril 1990 (8,87%) e Fevereiro 1991 (13,9%) sobre a reserva matemática ou saldo dos Planos de Previdência Complementar, junto à FUNCEF; b) discussão e deliberação sobre os honorários advocatícios. Nova Friburgo, 05 de novembro de 2010. Max José Neves Bezerra, Presidente.

----------------------------------------------------------------------------------------------

SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE NOVA FRIBURGO
EDITAL DE ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE NOVA FRIBURGO, por seu Presidente, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, convoca os empregados e ex-empregados do Banco do Brasil S/A, que integram a relação de substituídos processuais nos autos do processo Reclamação Trabalhista nº 000161/1989, de equiparação ao Banco Central (BACEN) que tramita perante a Vara do Trabalho da Comarca de Nova Friburgo, para a Assembléia Geral Extraordinária que se fará realizar no dia 18 de novembro de 2010, quinta-feira, as 18h00 em primeira convocação e as 18h30 em segunda, e última convocação, no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos, sito a Rua General Osório, 336 A, Centro, Nova Friburgo, RJ, com a seguinte ordem do dia: a) informe sobre o andamento do processo; b) discussão e deliberação sobre a contratação e os honorários advocatícios da defesa processual em Brasília (TST). Nova Friburgo, 05 de novembro de 2010. Max José Neves Bezerra, Presidente.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------


SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE NOVA FRIBURGO
EDITAL DE ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE NOVA FRIBURGO, por seu Presidente, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, convoca os empregados e ex-empregados do Banco do Brasil S/A, que integram a relação de substituídos processuais nos autos do processo em curso perante a 01ª Vara do Trabalho de Cordeiro, Reclamação Trabalhista de número RT 0033600-54.2007.5.01.0441, e empregados e ex-empregados do Banco do Brasil S/A, que integram a relação de substituídos processuais nos autos do processo em curso perante a 01ª Vara do Trabalho de Nova Friburgo, Reclamação Trabalhista de número RT 0124300-60.2007.5.01.0511, para a Assembléia Geral Extraordinária que se fará realizar no dia 18 de novembro de 2010, quinta-feira, às 18h00 em primeira convocação e as 18h30 em segunda, e última convocação, no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos, sito a Rua General Osório, 336 A, Centro, Nova Friburgo, RJ, com a seguinte ordem do dia: a) informe sobre o andamento do processo; b) desistência da ação coletiva e encaminhamento para ajuizar ações individuais; c) discussão e deliberação de honorários advocatícios. Nova Friburgo, 05 de novembro de 2010. Max José Neves Bezerra, Presidente.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------

SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DE NOVA FRIBURGO
EDITAL ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA

O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Nova Friburgo, por seu presidente abaixo assinado, em cumprimento às disposições estatutárias, convoca todos os empregados em Instituições Financeiras da base territorial deste sindicato, para a Assembléia Geral Ordinária que realizar-se-à no dia 19 de novembro de 2010, sexta-feira, às 17h30 em primeira convocação e 18h00 em segunda e última convocação com o número de presentes, no auditório da Entidade, sito a Praça Dermeval Barbosa Moreira, 28 sala 208, para deliberação da seguinte ordem do dia: a) Prestação de conta do mandato 2006 a 2010; b) Apresentação para aprovação do Orçamento Anual de 2011. Nova Friburgo, 10 de novembro de 2010. Max José Neves Bezerra – Presidente.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Lucro do Santander beira os R$ 2 bilhões

Valor registrado pelos padrões internacionais é 31,4% mais alto do aferido no mesmo período do ano passado
São Paulo – O Santander Brasil divulgou lucro líquido de R$ 1,934 bilhão no terceiro trimestre deste ano, de acordo com o padrão contábil internacional, o IFRS. Pelo padrão nacional, denominado BR Gaap, o resultado foi de R$ 1,016 bilhão.
O Sindicato leva em consideração o padrão IFRS, que também é o resultado analisado pelos acionistas em todo o mundo, pois acha justo que ele seja levado em conta na hora de se discutir a PLR (Participação nos Lucros e Resultados), já que o trabalho dos bancários brasileiros foi fundamental para o impacto nos lucros mundiais do grupo. A participação do Brasil nos negócios do banco espanhol subiu de 5% em setembro de 2009 para 25% em setembro deste ano, como informou a diretoria do Santander.
O R$ 1,9 bilhão, pelo IFRS, é 31,4% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. Já os R$ 1 bilhão pelo BR Gaap é 114% mais alto do que o valor do mesmo período de 2009.
Ano - O Santander anunciou ainda que, pelo padrão brasileiro (BR Gaap), o lucro líquido consolidado dos nove primeiros meses deste ano ficou em R$ 3,032 bilhões. De janeiro a setembro de 2009, esse montante era de R$ 1,420 bilhão. Já pelo padrão internacional (IFRS) o lucro do Santander de janeiro a setembro de 2010 foi de R$ 5,464 bilhões.
“O banco teve esse crescimento extraordinário graças ao esforço dos trabalhadores. O Santander tem a obrigação de dividir melhor os lucros com seus funcionários. Além disso, tem a obrigação de respeitar o trabalhador, combatendo o assédio moral e acabando com as metas abusivas que levam ao adoecimento físico e emocional do funcionário. A maior participação do Brasil nos lucros do banco espanhol, como foi divulgado, torna ainda mais legítima a exigência do Sindicato para que o banco ‘respeite o Brasil e os brasileiros’.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Comitê dos Trabalhadores Bancários vai às ruas


Desde o dia 20/10, o Comitê dos Trabalhadores Bancários está nas ruas orientando os trabalhadores e a população em geral sobre os projetos políticos que disputam a presidência do país: “Para o Brasil seguir mudando – Dilma 13” e “O Brasil pode mais – Serra 45”.
Comparando os projeto, afinal estes dois modelos de polítca governaram o Brasil recentemente. (FHC e Serra 1994/2002 e Lula e Dilma 2003/2010), nós do Comitê dos Trabalhadores Bancários optamos pelo projeto da coligação Para o Brasil seguir mudando – Dilma Presidente. Leia, analise e vote.
Para o Brasil seguir mudando – Dilma Presidente.
O projeto implementado pelo governo Lula nos oito últimos anos e que Dilma Rousseff vai continuar é o do desenvolvimento sustentável da economia, da justiça social, do reconhecimento internacional, da dívida paga ao Fundo Monetário Internacional (FMI), dos programas sociais de renda, do Minha Casa, Minha Vida, da recuperação do poder de compra do salário mínimo (74% acima da inflação), da geração de mais de 14 milhões de empregos, do aumento real de salários e da renda nacional, dos mais de 20 milhões de brasileiros que saíram da miséria e ingressaram na sociedade de consumo, dos milhões de jovens com acesso à universidade (ProUni e universidades públicas), do fortalecimento das estatais (Petrobras, BB, CEF, Correios, Eletrobras), do patrimônio público (pré-sal) e da soberania nacional. É o Brasil que dá certo.
O Brasil pode mais – Serra
O outro projeto é o neoliberalismo de Fernando Henrique Cardoso e José Serra, das privatizações (Vale, CSN, Light, Banerj, Banespa e etc), terceirizações, flexibilização da CLT (retirada de direitos), desemprego e da repressão aos movimentos sociais e sindicais. Das crises econômicas pagas com arrocho salarial e desemprego, da concentração de renda e desigualdade social, da submissão ao FMI e ao capital estrangeiro, dos apagões e da miséria. Este é o projeto do passado, do Brasil que não deu certo.
Recordar é viver... refletir... e aprender
Enquanto atacavam direitos dos bancários(as) retirando o anuênio, FHC e Serra criavam o Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer), uma vergonhosa ajuda do governo do PSDB aos banqueiros e que custou ao país mais de R$21 bilhões. E foram tantas demissões que a nossa categoria foi reduzida de de 800 mil trabalhadores para cerca de 380 mil.
Foi durante o governo Lula e Dilma que os bancários(as) tiveram aumento real, valorização dos tíquetes, da PLR , do piso e não perderam direito algum, avançou-se. A licença-maternidade de seis meses é o maior exemplo. No projeto de FHC e Serra era a redução deste benefício para 40 dias, fim das férias, do 13º entre outros.
Comitê dos Bancários em Nova Friburgo: Max José Neves Bezerra, Antonio Diniz Filho, Antonio Dalberto Louback, Luiz Claudio Martins Queiroz, Luiz Gabriel Almeida Velloso, Lucimar Gomes da Silva e Ricardo Lontra
.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Bradesco paga nesta quinta antecipação da PLR e diferenças salariais

Os funcionários do Bradesco recebem nesta quinta-feira, dia 28, o pagamento da antecipação da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e das diferenças salariais retroativas a 1º de setembro (data-base da categoria). Já a 13ª cesta-alimentação e as diferenças de ticket refeição e cesta-alimentação de setembro e outubro serão creditadas nesta quarta-feira, dia 27. São importantes conquistas da campanha nacional dos bancários, comprovando que valeu a pena a greve de 15 dias.
Antecipação da PLR
Cada empregado terá o crédito de 60% da regra básica da PLR - que corresponde a 54% do salário mais R$ 660,48, com teto de R$ 4.308,60. Também receberá a primeira parcela do adicional da PLR, que será de 2% do lucro líquido do primeiro semestre distribuído de forma linear entre os funcionários. No caso do Bradesco, o pagamento chegará ao limite de R$ 1.200.
Pela projeção do lucro do primeiro semestre deste ano, a regra básica da PLR dos trabalhadores do Bradesco deve chegar a 2,2 salários, com teto de R$ 15.798. Já o adicional da PLR deve chegar ao teto de R$ 2.400.
A segunda parcela da PLR será paga até o dia 1º de março de 2011, conforme prazo concedido na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2010/2011.
Diferenças salariais
O banco também vai pagar nesta quinta as diferenças salariais retroativas a 1º de setembro da aplicação do reajuste de 7,5%, o que garante aumento real de 3,08% e atinge 80% dos bancários. Os salários superiores a R$ 5.250 terão correção de R$ 393,75 ou 4,29%, o que for maior.
Também serão creditadas as diferenças de reajuste sobre as verbas salariais.
13ª cesta-alimentação e diferenças de tickets e cesta
O Bradesco vai creditar nesta quarta a 13ª cesta-alimentação de R$ 311,08 e as diferenças de setembro e outubro dos vales-refeição, cujo valor foi reajustado para R$ 18,15 por dia trabalhado, e da cesta-alimentação de R$ 311,08.
Fonte: Contraf-CUT

Perguntas e respostas do acordo com a Fenaban [3]

Quando será paga a antecipação da PLR?A antecipação da PLR dos bancos privados tem de ser paga em até dez dias corridos após a assinatura do acordo com a Fenaban, que aconteceu em 20 de outubro. Bradesco e Itaú Unibanco já anunciaram que pagam a antecipação com a folha de outubro. O valor da antecipação é de 60% da regra básica (que corresponde a 54% do salário mais R$ 660,48, com teto de R$ 4.308,60). Na primeira parcela do adicional haverá a distribuição de 2% do lucro líquido do primeiro semestre podendo chegar a R$ 1.200.
Como é a regra básica da PLR?A regra básica prevê o pagamento de 90% do salário mais R$ 1.100,80 fixos, com teto de R$ 7.181. Caso a distribuição do lucro líquido não atinja 5% com o pagamento da regra básica, os valores serão aumentados até o limite de 2,2 salários, com teto de R$ 15.798.
E o valor adicional?Distribuição linear de 2% do lucro líquido entre todos os bancários com teto de R$ 2.400. A Campanha Nacional Unificada 2010 conquistou aumento de 14,28% em relação ao teto do ano passado que foi de R$ 2.100.
E o restante da PLR, quando e como será pago?O restante vem até março de 2011. Pelas projeções feitas pelo Sindicato todos os bancos, exceto o HSBC, terão de pagar 2,2 salários de PLR para seus funcionários (a PLR “cheia”) mais o valor adicional total de R$ 2.400.
Quem tem direito a receber a PLR? Pagamento integral: admitidos até 31 de dezembro de 2009 e em efetivo exercício em 31 de dezembro de 2010, ou seja, que tenham trabalhado durante todo o ano; admitidos até 31 de dezembro de 2009 e que se afastaram a partir de 1o de janeiro de 2010 por doença, acidente de trabalho ou licença maternidade. Ou seja, o bancário tem de ter trabalhado pelos menos um dia durante o ano de 2010.
Pagamento proporcional na razão de 1/12 por mês trabalhado: admitidos a partir de 1º de janeiro de 2010 e em efetivo exercício de 31 de dezembro de 2010, mesmo que afastados por doença, acidente de trabalho ou licença-maternidade (período que não poderá ser descontado); desligados sem justa causa entre 2 de agosto de 2010 e 31 de dezembro de 2010.
Quem pede demissão não recebe a PLR.
Quem tem direito a receber a PLR adicional?Pagamento integral: admitidos até 31 de dezembro de 2009 e que se afastaram a partir de 1º de janeiro de 2010 por doença, acidente de trabalho ou licença-maternidade, se pertencente ao quadro funcional na data de 20 de outubro de 2010 (data da assinatura da CCT); admitidos até 31 de dezembro de 2009 e em efetivo exercício na data da assinatura da CCT.
Pagamento proporcional na razão de 1/12 por mês trabalhado: admitidos a partir de 1º de janeiro de 2010 e em efetivo exercício na data da assinatura da CCT, mesmo que afastados por doença, acidente de trabalho ou licença-maternidade (período que não poderá ser descontado); aos desligados sem justa causa entre 2 de agosto de 2010 e a data da assinatura da CCT.
Quem pede demissão não recebe a PLR adicional.
Por que o HSBC não vai pagar o mesmo que os outros bancos?Com base no lucro do primeiro semestre ele paga a antecipação da regra básica como os outros bancos. Mas pela projeção, não vai chegar a atingir os 2,2 salários por conta de a distribuição ficar entre os 5% e os 13% da regra. O mesmo se dá em relação à parcela adicional, que prevê a distribuição linear de 2% do lucro líquido com teto de R$ 2.400. A distribuição de 2% do lucro líquido do HSBC prevê pagamento de cerca de R$ 430 na primeira parcela do adicional.
Como ficou o auxílio-creche?Por conta da mudança na lei que rege a educação no país (que antecipou a matrícula das crianças, em um ano, para até 6 anos), haverá alterações no pagamento do auxílio-creche/babá. Não haverá prejuízo individual, pois não terá redução da quantia total do direito. Para o bancário admitido até 31 de agosto de 2010 e que já recebia o auxílio-creche/babá, o valor mensal será de R$ 223,55, para cada filho nascido até 31 de agosto de 2010, até que complete 83 meses de idade. Os demais serão reembolsados pelo valor mensal de R$ 261,33 para cada filho nascido a partir de 1º de setembro de 2010 até a idade de 71 meses.
Como ficam os dias parados durante a greve?Não haverá desconto dos dias parados. Todos os bancários poderão compensar os dias de greve em, no máximo, duas horas por dia. Não podem ser computados sábados, domingos e feriados e nem as horas extras já praticadas. Compensação até, no máximo, 15 de dezembro. (Fonte: SEEB São Paulo)