sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Demissõe: Este é o presente de Natal dos bancos para os bancários

Demissões afetam a qualidade do atendimento aos clientes e bancários adoecem devido a falta de funcionários

O QUADRO É ASSUSTADOR
Neste ano, 15 bancários foram demitidos. Em 2007 foram 11.
Demissões por banco
Bradesco (7), Real (3), Itaú (2), HSBC (1), Mercantil do Brasil (1) e Unibanco (1).

Bancos presenteiam bancários com demissões

Fim de ano, tempo de refletir, planejar, confraternizar, trocar presentes, renovar as esperanças... Nesta época, os bancos investem muito em propagandas que buscam aflorar nas pessoas sentimentos de solidariedade, ternura...
Mas, para quem trabalha nos bancos, a realidade é outra. Demissões, assédios, exploração, insegurança... Nada disto é mostrado nos comercias. Mas é sentido na pele dos trabalhadores diariamente.

Assédio Moral assusta bancários

Para sustentar os seus lucros, os bancos exigem metas absurdas (vendas de produtos, seguros, cartões de crédito, aberturas de contas, etc...). Com isso, muitos gestores das agências extrapolam na forma de cobrar o cumprimento destas metas.
Perseguição, ameaças, menosprezo e desprezo são algumas das formas de agressão dos(as) assediadores(as). O assédio moral às vezes é invisível aos olhos de terceiros. Mas para a vítima não. Ela infelizmente, se sente inútil. Adoece. Muitos só conseguem trabalhar ou dormir através do uso de medicamentos.
Nem só de LER o bancário adoece
Esta desumanidade praticada pelo sistema financeiro também impõe aos bancários jornadas excessivas de trabalho, acúmulo de diversas funções e cobranças de metas abusivas fazem com que a cada dia aumente o número de trabalhadores lesionados.
Desespero, tensão, síndrome do pânico, depressão, estresse, medo, este é o “clima” dentro de várias agências.
Por isso, nós do Sindicato dos Bancários, estamos denunciando esta situação calamitosa aos clientes e usuários dos bancos. E com o apoio dos clientes os bancos contratarão mais trabalhadores.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Segurança: Agência do Bradesco é arrombada novamente


Após um ano, agência Nova Friburgo (Bradesco) foi arrombada durante a madrugada. Em outubro do ano passado, bandidos já haviam invadido essa agência. Segundo informações, o procedimento utilizado foi o mesmo. E até abril essas ações foram freqüentes em nossa região e expuseram a fragilidades das agências bancárias.
Todos sabem que nessa época as tentativas de golpes e assaltos aumentam. Na semana passada, uma quadrilha tentou dar o golpe do depósito de moedas em Nova Friburgo. Um diretor de base avisou a direção do sindicato que alertou todas as agências e o golpe não se concretizou. No final do dia constatamos que o bando passou por seis agências.
O sindicato orienta, mas os bancos estão preocupados em lucrar e investem o mínimo possível em segurança. Muitas agências não possuem porta detectora de metais, filmagens, escudo para os vigilantes...
Algumas atitudes podem e devem ser adotadas pelos bancários e bancárias, tais como:
* evitar de levar a chave do cofre para casa;
* evitar de entrar, permanecer ou sair sozinho(a) nas agências antes ou depois do expediente;
* revisar, periodicamente, o sistema de alarme;
* contratar vigilância noturna;
* orientar os vigilantes quanto aos indivíduos suspeitos dentro da agência;
* instalar portas de segurança e vidros blindados nas unidades, entre outras.
A preocupação do Sindicato é com a segurança, a vida e o bem estar dos trabalhadores e das trabalhadoras; e pela possibilidade de ocorrerem assaltos durante o expediente ou seqüestros de funcionários com conseqüências físicas e mentais irreparáveis.


Lembre-se: A nossa vida e de todo ser humano vale muito mais que qualquer lucro.

Agências que sofreram e/ou foram invadidas durante a noite desde outubro de 2007


Arrombamentos de agências
Bradesco – Nova Friburgo (outubro/2007 e dezembro/2008)
Caixa Econômica Federal – Nova Friburgo (dezembro/2007)
Banco do Brasil – Cordeiro (janeiro/2008)
Bradesco – Av. Alberto Braune (abril/2008)
Caixa Econômica Federal – Conselheiro Paulino (abril/2008)


Arrombamentos de auto-atendimento
Banco do Brasil – Cachoeiras de Macacu e Cantagalo


Tentativa de arrombamento
Banco do Brasil – Bom Jardim

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Banqueiros presenteiam bancários com demissões


Como nos anos anteriores, "o papai Noel macabro" chegou às agências bancárias e “presenteou” os bancários com demissões. Mas dentro do seu “saco” sempre há: exploração, assédio, doenças, medo...
No dia 04/12, o Bradesco, ag.Cachoeiras de Macacu, mandou embora um bancário com 25 anos de serviço prestado a empresa. E hoje,
dia 08/12, o Real, ag. Nova Friburgo, dispensou uma bancária com 13 anos de trabalho dedicados ao banco. O motivo das demissões alegadas pelos bancos: baixo desempenho.
Justamente nesta época de reflexão, esperança... Os bancos demitem. E numa total falta de respeito, ainda promovem “festas” de confraternização. Pura demagogia! Afinal devemos esperar o quê desta gente?
Os bancários passam o(s) ano(s) sendo assediados com a cobrança de metas absurdas. Convivem com o fantasma da demissão. Não conseguem relaxar. Muitos vivem às custas de medicamentos. Outros abdicam de sua vida particular para se manter no emprego. Invariavelmente, vários adoecem.
É necessário romper com esta lógica. Denunciar as tentativas e os casos concretos de assédio. Priorizar a saúde física e mental. E não se esquecer que os lucros dos bancos nunca serão maior que a vida. Que as pessoas!!